Biografia

O começo de sua carreira

Retrato de Morgan-Snell
Retrato de Morgan-Snell

Morgan-Snell (1920-2007) nasceu no Brasil, em São Paulo, autodidata, sua única escola foi a observação das formas humanas que a rodeavam, ela desenha antes de saber escrever. Depois da guerre, por volta de 1946, suas longas estadias na Europa lhe permitem freqüentar de modo assíduo os museus da França e da Itália, absorvando assim a arte dos grandes mestres.

Em 1943, ela executa retratos de eminentes personalidades brasileiras, e em 1946, duas importantes exposições lhe são organizadas no Rio de Janeiro (Galeria Barcinsky e no Copacabana Palace Hôtel).

A notoriedade

Em 1948, Morgan-Snell se instala em Paris. Conhecida e reconhecida no Brasil, começa a falar-se dela na França. Ela trabalha muito, ganha 17 prêmios dos quais alguns muitos importantes. Encontramos suas obras nas coleções do Estado francês : duas obras no Museu nacional de Arte moderna em Paris e duas obras no Museu de Arte moderna de Paris.

Em 1958, o governo lhe encomenda uma grande pintura mural Les Ravisseurs de la Mer (10 m x 2 m) para a sede dos Correiros da cidade de Les Sables d’Olonne (Vendée). Essa obra foi transferida para o Palais des Congrès da mesma cidade.

Em 1960, ela executa, a pedida da comissão das Belas Artes de Paris, duas pinturas murais de 24 m² cada uma para a igreja da Trinité, paróquia da Ópera de Paris, La Présentation de la vierge au temple e La Vierge de la Pentecôte, inauguradas em 1966. Esses paineis adornam desde 1972 a igreja Saint-Michel dos Batignolles no XVII bairro de Paris.

Desde então, Morgan-Snell é convidada a expor no mundo inteiro. Em Paris na Galeria Bernheim-Jeune, suas obras foram apresentadas nove vezes entre 1956 e 1977 ao lados de mestres como Cézanne, Renoir e Monet. Uma retrospectiva em Berna (1957-1967) apresentada na Galeria Haudenschild-Laubscher, na Suécia, na California... Em 1975 ela é convidada pelo Ministério da cultura e o Itamaraty para uma exposição cultural no Museu nacional de Belas Artes no Rio de Janeiro (MNBA), inaugurada pelo governador de estado, Faria Lima, e no Museu Assis-Chateaubriand em São Paulo.


Os últimos anos de trabalho artístico

Exposição na galeria Bernheim-Jeune
Exposição na galeria Bernheim-Jeune

Em 1977, uma retrospectiva é apresentada na Maison da UNESCO, em Paris, organizada pelo Embaixador do Brasil junto a instituição em Paris, Senhor Illmar Penna.

Ela participa a várias manifestações nacionais e internacionais: Peintres Témoins de leur temps (Museu Galliera) e no Museu de arte moderna de Paris; no exterior: museu nacional de Varsóvia, de Estocolmo, no Museu do Athénée em Genebra, na exposição universal de Montreal (Canadá), no Museu Haus der Kunst em Munique ; em 1975 no museu Pouchkine em Moscow e no Museu Hermitage em Leningrado onde ela foi convidada pelo Comité russo. Muitas de suas obras estão em museus nacionais e estrangeiros assim como coleções privadas.

Pathé-Actualité produziu dois filmes em cores sobre Morgan-Snell (1959 e 1967). No Brasil, três filmes foram feitos sobre sua obra. Ela cria quadros e murais para um filme francês em cores Midi-minuit nos cinemas parisienses (1970).

Ela recebe 33 medalhas e grandes prêmios franceses. Ela recebe o título de Mulher do ano em 1975 para as artes plásticas no Brasil.

A partir de 1978 ela se afasta do mundo artístico para dedicar-se a obras de caridade no Brasil e na França.

Para uma biografia mais completa, consulte o seguinte documento (formato PDF) :Biografia completa.


Principais exposições e realisações

Convite para a exposição «  A mitologia  », 1971
Convite para a exposição «  A mitologia  », 1971
Convite para a exposição «  Do improvável ao real  », 1974
Convite para a exposição «  Do improvável ao real  », 1974
  • 1958 : Les ravisseurs de la Mer - pintura mural para a sede dos Correios da cidade de Sables d'Olonne (Vendée) encomendada pelo Estado francês.
  • 1966 : Decoração da igreja da Trinité (Paris) – dois grandes paineis (6 m x 4 m) encomendados pela Comissão de Belas Artes, representando La Vierge à la Pentecôte e La Présentation de la Vierge au Temple.
  • 1969 : Grande exposição de prestígio na Galeria Bernheim-Jeune para o lançamento da Monografia de Jacques Suffel dedicada a Morgan-Snell. Prefácio de Louise de Vilmorin.
  • Participação na exposição La tentation de Saint-Antoine et le macabre dans l’Art na The Pulitzer Gallery de Londres. Henry F.Pulitzer pediu para Morgan-Snell pintar sua versão dessa lenda.
  • 1970 : Grande exposição na Maison de Lyon, Praça Bellecour.
  • Participação importante no filme Midi-minuit para o qual ela criou quadros e paineis murais.
  • Durante o Festival d’Aix-en-Provence, exposição De la commedia dell'arte au cirque no museu das Tapeçarias e no Pavillon Vendôme da cidade.
  • 1971 : Importante exposição na Galeria Bernheim-Jeune, inaugurada por Jacques Baumel, secretário de Estado junto ao Primeiro ministro francês. Prefácio do catálogo feito por Maurice Druon da Academia francesa, Ministro dos assuntos culturais.
  • 1972 : Exposição em Roma e nas grandes cidades estrangeiras : Nova York, Berlim, Madrid, Munique.
  • 1973 : Exposição Hommage à Pierre Cailler, Galeria da gravura, Palais de la Découverte, Grand Palais (Paris).
  • Grande Prêmio Leonardo de Vinci Galeria Olivetti (Paris). Recebe o Prêmio Consagração.
  • Grande manifestação oficial para a doação ao Museu nacional das Belas Artes no Rio de Janeiro do quadro L'eau joyeuse
  • Participação na exposição L'estampe contemporaine - Biblioteca nacional (Paris).
  • 1974 : Exposição de prestígio de l’Invraisemblable au Réel na galeria Bernheim-Jeune, na qual Morgan-Snell é exposta de forma permanente e exclusiva desde 1955.
  • 1975 : Exposição no Museu Athénée em Genebra.
  • Exposição no MNBA do Rio e no Museu Assis-Chateaubriand em São-Paulo, inaugurada pelo governador do Estado do Rio de Janeiro.
  • 1976 : Lançamento da Médaille le foot-ball encomendada pela administração das Moedas e Medalhas da França.
  • 1977 : Retrospectiva na Maison da UNESCO, em Paris, intitulada Morgan-Snell ou la nouvelle épopée . Esta exposição foi em seguida transferida para a Galeria Bernheim-Jeune.


Para uma lista mais completa dos grandes eventos da vida de Morgan-Snell, consulte os documentos seguintes (format PDF) : Exposições e eventos, Filmes e televisão.



Convite para a exposição «  o Suprarealismo  », 1958
Convite para a exposição «  o Suprarealismo  », 1958

Exposição na galeria Bernheim-Jeune, 1958
Exposição na galeria Bernheim-Jeune, 1958

Volta