escultura

a escultura

<i>Força retida</i>, 1962. Terracota. Estátua
Força retida, 1962. Terracota. Estátua

A escultura, para Morgan-Snell, é a forma de expressão a mais acabada de criação: «  Uma estátua, vejam bem, nos a sentimos nascer. É uma obra total. Seus contornos, suas modelagens, seus relevos, nós os moldamos pouco a pouco, nós os aperfeiçuamos. Temos mesmo a impressão, modelando a argila, de criar, de dar a vida, de animar de uma faísca espiritual este material inanimado. O nascimento de uma estatua, para mim sem dúvida por que sou uma mulher, isso representa mesmo, no sentido mais completo da palavra, um nascimento.»

Durante o verão de 1957 ela inicia esse novo trabalho e consegue além de qualquer esperanças. A artista procura fazer com que o movimento surja do material inerte. Se algumas pessoas quizeram comparar Morgan-Snell a Michelangelo por causa da força do seu traço e a ciência de suas compisições monumentais, seria melhor comparar-la ao trabalho de Carpeaux. É o caso de seu conjunto o mais estudado, o Mouvement Perpétuel, que não é sem relação com o ilustregrupo de Carpeaux tal como La Danse e La Fontaine do Luxembourg. Da mesma forma, a estátua de homem de Morgan-Snell em terracota intitulada Force Retenue que ganha a medalha de ouro da escultura em 1964, lembra por sua atitude Hugolin do mesmo Carpeaux. Ela também se distinguiu com suas obras menores, mostrando todo o seu talento com Jeune Ardeur ou as cabeças de cavalo em bronze dourado.


Obras



Volta

Navigation